Última hora

Última hora

Mario Monti quer apoio e tempo

Em leitura:

Mario Monti quer apoio e tempo

Tamanho do texto Aa Aa

Uma equipa tecnocrata, sacrifícios e um governo que dure até ao final da legislatura. Estas foram as ideias chave do novo primeiro-ministro italiano, Mario Monti, numa conferência de imprensa em Roma.

Monti procura ainda quem faça parte do governo e os políticos podem dar a vez aos tecnocratas.

“O importante é que os partidos nos deem apoio – sem o qual não posso mesmo começar a minha tarefa – mesmo sem a presença física dos seus representantes”, declarou.

O ex-comissário europeu exige tempo. “O horizonte temporal no qual se situa o governo que preparo é o que vai daqui até ao fim da legislatura, ou seja, a primavera de 2013”, afirmou.

Conhecido como o cardinal pela sua prudência, Mario Monti deverá continuar esta terça-feira as consultas com os partidos políticos e os parceiros sociais. Depois entregará uma lista ao Presidente com os nomes do futuro governo.

Mas há quem já pretenda ver Mario Monti fora do poder. Várias pessoas manifestaram-se em frente ao Parlamento, fazem parte de um grupo de extrema-direita, o Tricolour Flame. Exigem “eleições antecipadas como acontece” – dizem os manifestantes – “em democracia”.