Última hora

Última hora

China: Weiwei sente-se roubado pelas autoridades

Em leitura:

China: Weiwei sente-se roubado pelas autoridades

Tamanho do texto Aa Aa

O artista e dissidente chinês Ai Weiwei prossegue o combate contra a máquina fiscal de Pequim. Depois de depositar os 930 mil euros exigidos como caução para recorrer da multa de 1,7 milhões de euros, declarou: “É mais ou menos como se eu fosse um refém há seis meses atrás. Agora paguei o resgate e sinto-me roubado, mas vocês sabem… oficialmente.” Quando questionado se podia viajar livremente, respondeu: “Que pergunta!”

Ai Weiwei tornou-se incómodo para o regime quando levou a cabo uma investigação sobre a construção de escolas na região de Sichuan, atingida por um sismo violento em 2008. Na Primavera, o regime comunista deteve vários dissidentes, entre eles Weiwei que esteve três meses incomunicável. Pequim acusou em seguida o artista de fraude fiscal. O dissidente pretende com este recurso denunciar o sistema chinês.