Última hora

Última hora

Peritos neozelandeses ponderam cortar Rena em dois

Em leitura:

Peritos neozelandeses ponderam cortar Rena em dois

Tamanho do texto Aa Aa

Partir o Rena em dois para remover todos os contentores que se encontram no navio. Os peritos neozelandeses estão a avaliar os riscos que uma operação do género poderá comportar, mas que representa a solução mais rápida para que o Rena possa vir a ser retirado do mar.

Para além da questão ambiental, há também a indústria do turismo da Nova Zelândia que poderá ser bastante afetada.

Garth Le Lievre é operador de barcos turísticos e diz que “é nesta altura que ganhamos dinheiro. Se não ganharmos dinheiro agora no verão como é que vai ser o inverno? Vamos ter grandes dificuldades.”

O Rena naufragou a 05 de Outubro na costa norte da Nova Zelândia. As equipas de emergência começaram a retirar os mais de 1200 contentores que se encontram a bordo do cargueiro na segunda-feira.

A complexidade da operação deve-se ao mau estado da grande maioria dos contentores. A sua remoção do cargueiro poderá provocar novas descargas no mar.

Durante três semanas as equipas de emergência multiplicaram os esforços para evitar que o petróleo continuasse a contaminar o mar da região.