Última hora

Última hora

Russos começam a votar para as legislativas

Em leitura:

Russos começam a votar para as legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

Os habitantes da região de Chukotka, no extremo leste da Rússia já começaram a votar para as legislativas. Cerca de duas semanas mais cedo que o resto da população. Para os que vivem em zonas remotas, as eleições mais do que mudança são, sobretudo, sinónimo de entretenimento e comida.
 
No Kremlin, tudo a postos para a esperada passagem de testemunho. O partido, no poder, Rússia Unida de Vladimir Putin, é apontado como grande favorito para vencer as legislativas.
 
A oposição diz que o risco de fraude é elevado e promete acompanhar de perto a votação.
 
O partido Comunista que denunciou irregularidades em eleições interiores, crítica o tempo de antena dado às diferentes formações e o sistema que tende a perpetuar Putin no poder.
 
O até agora chefe de governo prepara-se para se apresentar na corrida às presidenciais agendadas para março de 2012.
 
As legislativas são para já a prioridade. Para acompanhar o escrutínio foram mobilizadas equipas de advogados e jornalistas, mas não só:
 
“Temos cerca de 500 monitores, assinamos compromissos com todos aqueles que querem eleições justas e livres. Além disso, no dia 2 de dezembro vamos sair à rua com o slogan: não deixem roubar os nossos votos” afirma o líder do partido, Gennady Zyuganov.
 
Nas ruas, reina a desilusão.
 
“Todos sabem de antemão quem vai ser o presidente e o primeiro-ministro. Por isso, as eleições não podem ser justas” refere um homem.
 
“vou votar, mas não pelo partido Rússia Unida.
Creio, no entanto, que o meu voto não vai mudar nada” afirma uma mulher.
 
Centenas ativistas têm-se manifestando contra a realização das eleições que dizem ser tudo menos livres. Muitos acabaram por ser detidos.