Última hora

Última hora

Eleições espanholas: Á terceira deve ser de vez para Mariano Rajoy

Em leitura:

Eleições espanholas: Á terceira deve ser de vez para Mariano Rajoy

Tamanho do texto Aa Aa

Á terceira deve ser de vez. Mariano Rajoy deverá ser eleito presidente do governo espanhol este domingo, depois de duas tentativas falhadas, em 2004 e 2008.
 
O Partido Popular (PP) é o grande favorito à vitória nestas eleições gerais, que só estavam inicialmente marcadas para 2012, mas que foram antecipadas pelo próprio primeiro-ministro cessante, Jose Luis Rodriguez Zapatero.
 
Desgastado após oito anos de governação e sobretudo devido à crise económica, o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) do primeiro-ministro não tem quaisquer hipóteses de vencer estas eleições, de acordo com as sondagens.
 
Alguns estudos de opinião apontam mesmo para uma vitória do PP com maioria absoluta. Tradicionalmente a dimensão da vitória conservadora é inversamente proporcional à da abstenção. Ou seja, quanto menos eleitores votarem, maior será a distância que separa o Partido Popular dos socialistas.
 
Para já a participação registada este domingo é ligeiramente inferior à registada nas legislativas de 2008. A taxa de abstenção há três anos foi de 26,15%. Os 36 milhões de eleitores espanhóis elegem 350 deputados e 208 senadores.
 
O número de formações políticas candidatas a este escrutínio é de 39, mas apenas quatro têm dimensão nacional: são elas o Partido Popular, o Partido Socialistas Operário Espanhol, União Progresso e Democracia (UPyD) e Esquerda Unida (IU).
 
Um dado curioso neste escrutínio é o facto de ter lugar no dia em que se assinalam os 39 anos da morte do general Francisco Franco.