Última hora

Última hora

Trabalhadores gregos tentam impedir cortes de luz generalizados

Em leitura:

Trabalhadores gregos tentam impedir cortes de luz generalizados

Tamanho do texto Aa Aa

Ver a luz ao fundo do túnel pode ser ainda mais complicado para os gregos. Isto porque o governo impôs uma taxa adicional de eletricidade, numa medida “urgente” de austeridade.

Em resposta, os trabalhadores do grupo nacional de energia elétrica ocuparam edifícios da rede, num protesto contra uma iniciativa que vai afetar muita gente, a curto prazo.

Um sindicalista aponta que “este é o primeiro dia de emissão de ordens para cortar a luz àqueles que ainda não pagaram o imposto de austeridade.”

Os sindicatos prosseguem as negociações para tentar alterar o impacto da medida. Mas, entretanto, muitos gregos podem ficar mesmo às escuras, numa altura em que os holofotes europeus se centram no poder de persuasão de Lucas Papademos.

Um ateniense diz acreditar que o novo primeiro-ministro “vai alcançar objetivos e conseguir a sexta tranche de ajuda”. Mesmo sem o apoio formalizado do líder da oposição.

Um outro habitante de Atenas considera que “há um plano económico específico, promovido a nível europeu, que é muito difícil alterar.”

Se a austeridade refreia o défice, aumenta as filas nos centros de emprego. A taxa de desempregados aproxima-se dos 20%, o que faz aumentar outra coisa: o receio pelo futuro próximo da Grécia.