Última hora

Última hora

Londres quer uma oposição síria unida

Em leitura:

Londres quer uma oposição síria unida

Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido quer que o mundo aumente a pressão sobre o regime de Bashar al-Assad. O chefe da diplomacia britânica, William Hague, recebeu esta segunda-feira em Londres uma delegação de dirigentes da oposição síria: “Eu expressei a opinião que transmitimos desde o verão: o regime de Assad deve partir, é o melhor que pode fazer para o futuro da Síria. Mas também sublinhei a importância da oposição constituir uma plataforma unida.”

A Síria está cada vez mais só. O divórcio com o antigo aliado turco é irreversível. O primeiro-ministro, Recep Tayyp Erdogan, dirigiu-se a Assad e foi perentório: “Se acredita em si mesmo e tem confiança na sua liderança, então convoca eleições. E se ganhar as eleições então pode alcançar o poder e governar o país. Mas só pode permanecer no poder com tanques e canhões até uma certa altura. Vai chegar o dia em que também terá de partir.”

As relações entre a Síria e a Turquia, que partilham uma fronteira de 900 quilómetros, estão cada vez mais difíceis. Esta segunda-feira uma coluna de autocarros turcos foi atacada no norte da Síria. Há notícia de dois feridos.