Última hora

Última hora

Mario Monti promete compromisso da Itália com "orientações europeias"

Em leitura:

Mario Monti promete compromisso da Itália com "orientações europeias"

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez em Bruxelas para reunir com os presidentes da Comissão e do Conselho europeus desde que chefia o governo italiano, Mario Monti prometeu um compromisso mais profundo com os valores europeus.

Ao contrário de Silvio Berlusconi, mais eurocético, Monti acredita que a Itália pode beneficiar das propostas de Bruxelas: “A Europa não nos impõe constrangimentos, a Europa dá-nos orientações que são do interesse da Itália e, sobretudo, das futuras gerações de italianos”, disse em conferência de imprensa na Comissão Europeia.

Com uma dívida pública de 120% do Produto Interno Bruto, a Itália está já sob monitorização do Fundo Monetário Internacional e de peritos europeus. A taxa de juro para obter novos empréstimos tem batido recordes, pelo que se espera de um tecnocrata que passe das palavras aos actos nas reformas estruturais.

“Um novo tipo de líder europeísta está em formação. É importante que essa tentativa seja baseada numa credibilidade interna muito forte, no sentido de que não é apenas na forma de comunicar, mas também na execução do seu programa”, disse à Euronews Mario Telo, do Instituto de Estudos Europeus da Universidade Livre de Bruxelas.

A correspondente da Euronews, Margherita Sforza, destaca que se “Mario Monti demonstrar ser um líder europeísta credível, pondo ordem nas finanças italianas, poderá negociar no mesmo patamar com a França e a Alemanha em questões em aberto como as euro-obrigações e o reforço do fundo de resgate europeu. Temas que discutirá em Estrasburgo, com Angela Merkel e Nicolas Sarkozy”.