Última hora

Última hora

Polícia do Bahrein acusada de uso excessivo de força

Em leitura:

Polícia do Bahrein acusada de uso excessivo de força

Tamanho do texto Aa Aa

Uma comissão de inquérito independente denunciou «o uso excessivo da força» por parte da polícia do Bahrein, num relatório divulgado hoje sobre a repressão da contestação.

A comissão independente, formada por cinco juristas, foi criada em finais de junho pelo rei Hamad Ben Issa Al-Khalifa

O documento refere que várias pessoas detidas foram torturadas. O presidente da comissão, Chérif Bassiouni declarou que devem considerar este de acçoes como defenição de tortura e violação, mesmo aos olhos do código penal d país.

A Comissão documentou 30 casos nos quais o governo destruiu ou danificou locais religiosos xiitas, inflamando a divisão sectária.

Governado por uma monarquia sunita, o Bahrein acusou as autoridades iranianas de financiar e manter um grupo terrorista que planeava ataques contra personalidades e instalações no país. Os protestos populares, que começaram em fevereiro dividiram o país, que possui 70% de população xiita.