Última hora

Em leitura:

União Europeia e separtismo


u talk

União Europeia e separtismo

Questão colocada por Josep, da Catalunha:
 
“- A maioria dos inquéritos revela que o separatismo está a crescer nalgumas nações sem Estado na UE, como a Escócia, Catalunha, País Basco e Flandres. Será que a UE vai  reconhecer esses estados recém-nascidos?”
 
Resposta de Kris Deschouwer, professor de Ciências Politicas na Universidade Livre de Bruxelas:
 
“_ Primeiro, o assunto não é prioritário para a União Europeia , que é uma união de Estados membros, e o que se passa nesses Estados é uma questão para ser resolvida pelos Estados membros.

Se quiserem reorganizar-se internamente, podem fazê-lo.  Agora, se um desses novos estados se tornar independente, então passa a ser uma questão para a União Europeia.

A União Europeia terá de decidir se esse novo Estado membro pode participar e para isso existem os procedimentos clássicos, temos de verificar se eles podem continuar, se podem realizar o chamado acervo comunitário, para se tornarem membros de pleno direito da UE ou potencialmente aderir à zona euro.
  
Posso imaginar que a Espanha não fique muito feliz se a Escócia se separar do Reino Unido ou a a Catalunha se tornar independente , ou seja, os Estados membros receiam que haja contágio. Além de que se a secessão funcionar nesses países funcionará noutros vamos dizer que outros Estados membros. Mas, sublinho, é uma política dos Estados membros e não matéria da União Europeia.”
 
Se desejar colocar uma questão, faça-o através do nosso site.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

u talk

Livre circulação de trabalhadores na UE