Última hora

Última hora

Rússia: partido no poder vai perder terreno nas legislativas

Em leitura:

Rússia: partido no poder vai perder terreno nas legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

O partido Rússia Unida, de Vladimir Putin, deverá perder terreno nas eleições legislativas de dezembro.

Pelo menos é o que revelam duas sondagens divulgadas esta sexta-feira.

Apontada como favorita para vencer as eleições, a formação deve perder mais de 60 assentos parlamentares.

O primeiro-ministro diz que só a maioria absoluta pode evitar a crise:

“Se o parlamento perder força como acontece em vários países não seremos capazes de aprovar as medidas necessárias e seremos obrigados a viver de promessas e das gerações futuras como aconteceu nos anos 90. Isto arrastaria o nosso país para uma situação de crise como acontece na Europa” afirma.

Este sábado, vai ser oficialmente confirmada a candidatura de Vladimir Putin às presidenciais.

Dmitri Medvedev, é cabeça-de-lista do partido no poder às legislativas.

“O partido vai vencer porque politicamente está bem organizado. Além disso, os opositores foram colocados à margem da arena política e não existe uma verdadeira competição” refere um analista.

De acordo com as sondagens, três formações representadas na Duma podem ganhar terreno nas legislativas de 04 de dezembro. Em primeiro lugar surgem os comunistas, seguem-se os liberais-democratas e, finalmente, o partido Rússia Justa.

Os eleitores mostram-se divididos:

“Creio que vai haver uma espécie de estagnação porque nada vai mudar. O partido Rússia Unida está no poder há muito tempo e se Putin e Medvedev continuaram, penso que a Rússia vai entrar em colapso” afirma uma mulher.

Outra refere: “quero acreditar que tudo vai correr bem, mas penso que os próximos anos não vão ser fáceis. Não existem pessoas nem líderes perfeitos.”

As presidenciais russas estão agendadas para 04 de março.

Se o parlamento perder força como acontece em vários países não seremos capazes de aprovar as medidas necessárias e seremos obrigados a viver de promessas