Última hora

Última hora

Egípcios votam maciçamente no primeiro dia das legislativas

Em leitura:

Egípcios votam maciçamente no primeiro dia das legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

Os egípcios deslocaram-se em massa às urnas no primeiro dia das eleições legislativas, o primeiro teste democrático desde a queda do regime de Hosni Mubarak.

As atenções estão centradas no resultado dos partidos islamitas. Os egípcios pretendem evitar um cenário como o verificado na Tunísia ou mais recentemente em Marrocos com a chegada de movimentos islamitas ao poder.

Sherifa Tabei é candidata independente e explica que

“os analfabetos são presas fáceis e já ficou provado várias vezes que alguns partidos islamitas têm utilizado formas diferentes para atrair as pessoas simples que não sabem o que se está a passar. As pessoas são religiosas fala-se de religião e de emoção porque as pessoas são emotivas. Eles acham que esta é a forma correta.”

“Há claramente uma outra corrente que gostaria que voltássemos para a Idade Média,” defende esta egípcia enquanto aguarda na fila para votar.

“Não conhecemos os salafistas. Estamos no nosso país. Se querem um Estado islâmico vão para a Arábia Saudita” diz esta mulher.

Devido à importante mobilização dos egípcios a Alta Comissão Eleitoral decidiu prolongar em duas horas os horários de abertura das assembleias de voto.

O enviado da euronews diz que “a participação dos egípcios neste voto histórico pode ser explicada pelo medo da chegada dos islamitas ao poder como aconteceu recentemente nalguns países do norte de África.”