Última hora

Última hora

Está aberta a caça às bruxas no Egito

Em leitura:

Está aberta a caça às bruxas no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

Os primeiros resultados das legislativas no Egito vão ser conhecidos esta quarta-feira.

As eleições realizam-se por etapas. Um terço das regiões foi a votos nos últimos dois dias, na primeira volta das eleições.

Na corrida estão mais de 40 partidos, muitos reciclados após a queda do regime de Hosni Mubarak.

Para impedir que voltassem ao poder, Ahmed Fadl criou uma página no Facebook a denunciar os elementos da velha guarda.

Uma iniciativa que permite identificar os rostos do antigo Partido Nacional Democrático.

“Fizemos esta campanha para mobilizar a população e impedir que os políticos do antigo regime sejam eleitos para o Parlamento” afirma Ahmed Fadl.

Os filhos da revolução aplaudem e dizem que não há alternativa:

“Os homens do velho regime contaminaram a política egípcia durante 30 anos” refere um homem.

Uma mulher defende que “as pessoas que não participaram na revolução, não devem ter um cargo político.”

Para muitos egípcios falta ainda cumprir a segunda fase da revolução.

Na praça Tahrir as atenções voltam-se, agora, para primeiras eleições livres no país em mais de três décadas. A prioridade da população é manter para já afastados dos cargos políticos, os homens até há bem pouco tempo leais a Mubarak.