Última hora

Última hora

Eurogrupo: Novo "poder de fogo" para impressionar os mercados

Em leitura:

Eurogrupo: Novo "poder de fogo" para impressionar os mercados

Tamanho do texto Aa Aa

“Firepower” ou em bom português poder de fogo. Este foi o termo utilizado pelo presidente do eurogrupo para explicar o reforço do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF).

Os ministros das Finanças da zona euro chegaram a acordo esta terça-feira, em Bruxelas, sobre a chamada alavancagem do fundo europeu, mas para já desconhece-se até onde pode ir a sua capacidade de intervenção.

Em conferência de imprensa, Jean-Claude Juncker afirmou que “foram feitos progressos importantes para se chegar ao que ficou acordado na cimeira de 26 de outubro e criar barreiras mais eficazes contra a crise. Isto demonstra o nosso compromisso e a nossa determinação comuns para fazer o que for necessário para salvaguardar a estabilidade financeira da zona euro.”

Os ministros das Finanças da eurolândia pretendem também aumentar os recursos do Fundo Monetário Internacional (FMI) para enfrentar a crise

“Decidimos explorar rapidamente um aumento dos recursos do FMI através de empréstimos bilaterais, após o mandato da cimeira do G20 em Cannes para que o FMI possa ter, de maneira adequada, o mesmo poder de fogo que o fundo europeu e coopere com ele de forma ainda mais estreita.”

Juncker reconheceu, no entanto, que o reforço do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira acordado em outubro não deverá atingir o objetivo de um bilião de euros devido à deterioração da situação no mercado o que faz com que este poder de fogo fique desde já aquém das expectativas