Última hora

Última hora

Liga Árabe diz que não está ao serviço dos Estados Unidos

Em leitura:

Liga Árabe diz que não está ao serviço dos Estados Unidos

Tamanho do texto Aa Aa

A Liga Árabe não está ao serviço dos Estados Unidos nem a tentar internacionalizar a crise síria.

É desta forma, que a organização responde às acusações do regime de Bashar Al-Assad e à opinião pública árabe.

Numa entrevista à Euronews, Nabil al-Arabi secretário-geral da Liga Árabe, falou das propostas apresentadas a Damasco e que caíram por terra.

al-Arabi: “O que foi pedido foi a proteção dos civis, garantida com o envio de um grupo de observadores para o terreno. Mas o protocolo não foi assinado e os observadores não foram enviados. E não foram os ministros dos Negócios Estrangeiros árabes, nem Liga Árabe que bloquearam o processo.”

Euronews: Mas a Liga Árabe é acusada de tentar levar a crise síria às Nações Unidas.

al-Arabi: “Quero deixar claro que todas as decisões tomadas em relação ao Síria procuraram evitar uma intervenção do exterior.”

A Liga Árabe suspendeu, recentemente, a Síria da organização e aprovou um conjunto de medidas económicas contra Damasco.

Segundo as Nações Unidas a repressão síria já provocou mais de 3.500 mortos.

Números que aumentam todos os dias. Esta quarta-feira, pelo menos seis pessoas foram mortas pelas forças do regime sírio no noroeste do país.