Última hora

Última hora

Reino Unido: manifestantes prometem manter mobilização

Em leitura:

Reino Unido: manifestantes prometem manter mobilização

Tamanho do texto Aa Aa

Face a um governo decidido a não ceder, os sindicatos britânicos apelaram à maior mobilização de sempre na manifestação desta quarta-feira em Londres.

A euronews acompanhou os protestos.

Uma manifestante explica que está aqui “para defender os trabalhadores do setor público e as pensões, pelas quais tanto trabalharam. Mas também os trabalhadores do privado. O que este governo não está a dizer à população britânica é que se as pensões do setor público forem cortadas, os empregadores farão o mesmo no privado. Todos os que trabalham merecem uma pensão justa. É isso que o governo devia compreender”.

Outro manifestante sublinha que “é a maior greve a que o país assiste em duas décadas. Espero que o governo seja forçado a voltar as negociações. Senão, haverá novas ações de protesto”.

Uma idosa diz que está “bastante chateada com o que está a acontecer com os hospitais e com os empregos”.

Um pai de família diz que “se não protejemos agora o Estado-providência e as pensões, os nossos filhos não terão qualquer pensão, nem para o setor público, nem para os outros. Se não tomamos agora uma posição, não haverá nada para as próximas gerações”.

Entre as várias mensagens dirigidas ao governo de David Cameron, uma é certa: se o governo não der ouvido aos manifestantes, haverá novos protestos.

O correspondente da euronews diz que “são vários os assuntos que roubam noites de sono aos políticos britânicos. O crescimento económico é tudo menos confiante, a crise da zona euro é uma ameaça séria e agora, estas manifestações, prometem oferecer novas insónias”.