Última hora

Última hora

Dois bielorrussos condenados à morte pelo atentado de Abril em Minsk

Em leitura:

Dois bielorrussos condenados à morte pelo atentado de Abril em Minsk

Tamanho do texto Aa Aa

A Justiça bielorrussa condenou à morte os dois homens responsabilizados pelo atentado bombista contra o metro de Minsk em Abril.

Segundo a acusação, Dmitri Konovalov e Vladislav Kovaliov – ambos com 25 anos – preparavam explosivos há vários anos e terão estado por trás de outros ataques com explosivos.

A mãe de Kovaliov diz que não há provas e que as confissões foram obtidas sob coação, sublinhando que vai “apelar ao presidente” porque não aceita “o erro do tribunal”.

Como a sentença foi decretada pelo Supremo Tribunal, o único recurso para evitar o fuzilamento é um perdão do chefe de Estado, o que aconteceu uma vez nos últimos 16 anos.

Uma sobrevivente do atentado de Abril diz que “é difícil de acreditar que um operador de máquinas e um mecânico cometeram este crime juntos”.

Uma ativista dos direitos humanos afirma que “o tribunal foi ainda menos convincente que os investigadores e o procurador. Os juízes ignoraram as questões principais”.

Os dois homens foram detidos três dias depois do ataque que fez, a 11 de Abril, 15 mortos numa estação de metro de Minsk.

A Bielorrússia é o único país da Europa que ainda aplica a pena de morte.