Última hora

Última hora

Gregos avançam para mais uma greve geral

Em leitura:

Gregos avançam para mais uma greve geral

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia enfrenta a maior greve de sempre desde a chegada ao poder do novo primeiro-ministro Lucas Papademos.

Esta quinta-feira as ligações marítimas e ferroviárias não funcionam em todo o país devido à paralisação, a sexta deste ano contra a austeridade das reformas.

Os sindicatos dos sectores privado e público lançam assim o primeiro teste ao novo executivo sob o lema “Não ao orçamento de rigor”.

Yannis Panagapoulos, líder sindical do setor privado sublinha que o que está a acontecer é que o orçamento esta a ser submetido a novas regras, mais injustas e ineficazes e todos os sacrifícios recaem sobre os trabalhadores que são atualmente prisioneiros do desemprego. Quanto mais estas políticas irrealistas continuarem mais o conflito será agravado, como único meio de expressão dos trabalhadores e desempregados”.

Esta é a primeira mobilização nacional dos principais sindicatos contra o novo governo de “unidade e salvação” de Lucas Papademos também coincide com novas reduções salariais na função pública.

A greve é também um protesto contra o crescente desemprego. O Ministério das Finanças estima que a taxa de desemprego atinja os 15,4% este ano.

A agência de notação financeira Moody’s manteve esta semana a perspectiva “negativa” sobre os bancos gregos.