Última hora

Última hora

Britânicos expulsam diplomatas iranianos

Em leitura:

Britânicos expulsam diplomatas iranianos

Tamanho do texto Aa Aa

Terminou, esta sexta-feira, o prazo imposto pelo governo britânico para que todo o pessoal diplomático iraniano abandonasse o Reino Unido.

A expulsão dos representantes do regime de Mahmoud Ahmadinejad foi a represália encontrada pelo governo de David Cameron ao ataque à embaixada britânica em Teerão, no início da semana.

Um grupo de dissidentes iranianos juntou-se, em frente à embaixada do Irão, em Londres, gritando palavras de ordem contra o governo de Ahmadinejad.

O encerramento da embaixada torna-se num grande obstáculo para milhares de iranianos residentes no país, como confirma o correspondente da Euronews em Londres, Ali Sheikholeslami.

“Ninguém sabe quanto tempo vai durar este impasse diplomático ou quando se vão retomar os serviços consulares em Londres e em Teerão. Para a grande comunidade de iranianos que vive no Reino Unido esta é uma dor de cabeça que dispensavam.”

Na segunda-feira a embaixada do Reino Unido em Teerão foi invadida e saqueada por estudantes islamitas.

Para a diplomacia britânica o ataque teve a conivência do governo iraniano.

“O Irão não é o tipo de país onde uma manifestação surge espontaneamente e decide atacar uma embaixada estrangeira. Esse tipo de atividades apenas acontece com o consentimento e o apoio do estado,” explica o embaixador britânico em Teerão, Dominick Chilcott.

O ataque à representação britânica aconteceu depois de Londres ter anunciado novas sanções contra o regime iraniano.

Esta sexta-feira centenas de pessoas protestaram, nas ruas de Teerão, contra o Reino Unido, acabando mesmo por queimar algumas bandeiras.