Última hora

Última hora

Islamitas vencem eleições egípcias

Em leitura:

Islamitas vencem eleições egípcias

Tamanho do texto Aa Aa

A deceção é grande na praça Tahrir face aos primeiros resultados das eleições egípcias. Os números parciais desta fase inicial indicam uma vitória clara dos partidos islâmicos.

“Duvido que estas eleições resultem num parlamento democrático, devido aos candidatos que foram eleitos mas foram eles que ganharam. É claro que receamos que os islamitas não vão conduzir um parlamento democrático” – afirma um eleitor.

Contudo, há quem considere que independentemente do resultado, trata-se de um processo democrático – “Todos têm as suas orientações políticas. Há os que querem o Islão e os que querem os Coptas, isto é uma democracia verdadeira e livre como não tinhamos há muito tempo.”

O resultado obtido pelos fundamentalistas salafistas supreendeu tudo e todos. Apesar de não serem os mais votados, os extremistas religiosos deverão posicionar-se como segunda força política, a seguir à Irmandade Muçulmana. As formações religiosas deverão reunir entre 60 a 70 por cento dos votos nesta primeira fase do processo eleitoral, que se desenrola em três etapas e termina em janeiro. Há ainda outro dado significativo a retirar desta primeira volta, de acordo com a imprensa egípcia nenhuma mulher conseguiu ser eleita. Uma notícia ainda não confirmada, uma vez que os resultados oficiais não foram publicados. Apenas foi divulgada a taxa de participação que se situou nos 62 por cento, algo nunca visto antes da revolução que depôs Hosni Mubarak.