Última hora

Última hora

Rússia Unida consegue a maioria absoluta

Em leitura:

Rússia Unida consegue a maioria absoluta

Tamanho do texto Aa Aa

O partido Rússia Unida, do Primeiro-Ministro Vladimir Putin, obteve 50,1% dos votos. Com 60% dos boletins de voto escrutinados, este é um resultado muito abaixo dos 64,3% obtidos nas eleições de 2007. A manter-se este resultado o Rússia Unida conseguirá 225 assentos, menos 90 do que no parlamento anterior.
 
Vladimir Putin classificou o resultado como “ótimo”, não fez menção à perda da maioria constitucional, e prometeu continuar com a sua política. O primeiro-ministro agradeceu mesmo a “todos aqueles que contribuíram para este resultado”.
 
O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, cabeça de lista do Partido Rússia Unida, classificou o resultado como “normal” e que “reflete a analogia de forças no país”. Medvedev admitiu ainda que será necessária uma coligação na Duma, em algumas situações.
 
Um dos vencedores do dia é Gennady Zyuganov, presidente do Partido Comunista que aparece como a segunda força política da Duma, com 19,59% dos votos. O partido Rússia Justa conseguiu 12,85% e o Partido Liberal Democrata, de Vladimir Jirinovski, alcançou 11,95% dos votos.
 
Fora da Duma, por não conseguirem alcançar os mínimos de 7% dos votos, ficaram o liberal Iabloko (2,59), os Patriotas da Rússia (1,03) e o Causa Justa (0,55) .
 
Serguei Mitrokhin, dirigente do Partido Iabloko, não excluiu a possibilidade de exigir a anulação das eleições por causa de “violações em massa nas mesas de voto”.
 
A Comissão Eleitoral Central da Rússia anunciou que recebeu 117 queixas que irá analisar.
 
A abstenção atingiu valores recorde. Quase metade dos eleitores, 49,6%, preferiu não ir às urnas.