Última hora

Última hora

Afeganistão precisará de mais dez anos de apoio

Em leitura:

Afeganistão precisará de mais dez anos de apoio

Tamanho do texto Aa Aa

Conferência histórica sobre o Afeganistão em Bona, na Alemanha, a comunidade internacional reitera o “compromisso” para com o país, mesmo após a retirada total das tropas internacionais no final de 2014.

O encontro sobre o futuro do Afeganistão conta com a participação de mais de mil delegados em representação de cem estados, incluindo a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e ainda várias organizações internacionais.

Durante a sua intervenção o presidente Hamid Karzai lembrou a necessidade desse compromisso para os próximos dez anos anos de forma a reforçar o investimento nas instituições e combater a corrupção.

No que respeita a segurança, os últimos dez anos, de esforços de conversações com a rebelião taliban não conduziram a resultados concretos.

Em termos económicos, e apesar dos milhões de dólares das ajudas internacionais, o país continua mergulhado na probreza e na corrupção, diz este residente dos subúrbios de Cabul.

“Não beneficiamos do dinheiro que foi enviado pelos estrangeiros.Tudo foi parar ao bolso dos ministérios, não houve mudanças na vida dos afegãos”.

Esta reunião fica no entanto marcada pelo boicote do Paquistão. Islamabad decidiu não participar em protesto contra um bombardeamento da NATO em território paquistanês que matou 24 militares.