Última hora

Última hora

OCDE: Fosso entre ricos e pobres está a aumentar

Em leitura:

OCDE: Fosso entre ricos e pobres está a aumentar

Tamanho do texto Aa Aa

Está a aumentar o fosso entre os mais ricos e os mais pobres.

A conclusão é do estudo «Divided We Stand: Why Inequality Keeps Rising» da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico (OCDE).

A tabela das desigualdades é liderada pelo México, onde os 20 por cento mais ricos têm 13 vezes mais do que os 20 por cento mais pobres, seguido de perto do Chile (12,8), a Turquia (8,1), Estados Unidos e Israel, ambos com um rácio de 7,7 por cento. O relatório destaca ainda que o mesmo fenómeno atingiu países tradicionalmente mais igualitários, como a Alemanha, a Dinamarca e a Suécia.

“A desigualdade de rendimentos nos países da OCDE está no nível mais alto dos últimos 50 anos. A média dos rendimentos de dez por cento da população mais rica é nove vezes maior do que a dos dez por cento mais pobres, nos países da OCDE. Há vinte anos o número era sete vezes,” informa o secretário-geral da OCDE.

O estudo revela que as desigualdades entre ricos e pobres estão a aumentar no México, nos Estados Unidos, em Israel e no Reino Unido.

Em França, Turquia e Grécia, a tendência é inversa.

Quanto a Portugal, o estudo confirma que o fosse entre ricos e pobres tem vindo a aumentar. O país ocupa a sexta posição. Segundo a OCDE os 20 por cento mais rico ganham seis vezes mais que os 20 por cento mais pobres.

As desigualdades sociais são muito maiores nos países emergentes. Fora do âmbito da Organização, de acordo com o estudo, no Brasil o rendimento dos mais ricos é 50 vezes superior ao dos mais pobres.