Última hora

Última hora

Atraso nos resultados das presidenciais faz temer violência em Kinshasa

Em leitura:

Atraso nos resultados das presidenciais faz temer violência em Kinshasa

Tamanho do texto Aa Aa

A forte probabilidade de um atraso no anúncio do próximo presidente da República Democrática do Congo alimenta receios de novos episódios de violência.

Enquanto se multiplicam os apelos à calma, o exército mobilizou vinte mil homens em Kinshasa e a polícia mantém uma forte presença nas ruas da capital.

A Comissão Eleitoral devia anunciar até à meia-noite desta terça-feira os resultados globais das presidenciais de 28 de Novembro.

Mas os observadores internacionais denunciam uma fraca organização da contagem dos votos, com boletins e folhas de resultados frequentemente perdidas ou destruídas durante o processo.

Um observador diz que “os resultados não representarão de forma nenhuma os números de votos apurados nas assembleias imediatamente após o escrutínio e anunciados na altura”.

A reeleição de Joseph Kabila, anunciada nos resultados preliminares, já foi rejeitada pela oposição.

Temendo uma repetição da violência eleitoral responsável por pelo menos 18 mortes, muitos habitantes decidiram deixar Kinshasa atravessando o rio em direção a Brazzaville, capital do vizinho Congo.