Última hora

Em leitura:

Nova manifestação em Moscovo


Rússia

Nova manifestação em Moscovo

Estas são imagens que não se viam na Rússia desde o início dos anos 90 e que, agora, se podem repetir pelo segundo dia consecutivo.

Ontem, milhares de pessoas saíram à rua para protestar contra aquilo a que chamam de fraude eleitoral. Para esta tarde está prevista uma nova manifestação onde está já confirmada a presença de 8 mil pessoas.

As irregularidades detetadas durante as legislativas russas deste domingo geraram uma onda de contestação que aumenta de dia para dia.

À forma como decorreu o processo eleitoral, soma-se a detenção de centenas de opositores. Muitos, entretanto, condenados a 15 dias de prisão por desobediência às autoridades.

Os manifestantes pedem, agora, o fim da era Putin.

O chefe de governo diz que é preciso travar as manifestações não-autorizadas. Horas antes de um novo protesto, o Ministério do Interior reforçou a segurança na capital. Pelo menos 2000 soldados foram mobilizados.

Ao mesmo tempo, centenas de apoiantes de Vladimir Putin e Dmitri Medvedev mantêm-se de pedra e cal na Praça Vermelha, em Moscovo.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Líder do Hezbollah ameaça armar seguidores