Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

Ainda não começou aquela que é apelidada de cimeira do Euro mas as discussões preparatórias já fazem eco. A palavra divisão é a que melhor parece definir a posição dos líderes europeus sobre a resposta a dar à crise numa altura em que Standard and Poor’s lançou três alertas de desclassificação financeira num curto espaço de tempo (sobre 15 países da zona euro, sobre a fundo de estabilização económica e mais recentemente em relação a toda a União Europeia).
 
Em declarações à euronews, o primeiro-ministro francês insistiu que a decisão da Standard and Poor’s de colocar os países da Euro Zona em vigilância negativa “é um aviso aos líderes para seguirem rapidamente o caminho das reformas, para dar à Euro Zona a capacidade de reagir de forma mais eficiente. Esse desafio vai ser levado ao conselho europeu”, referiu François Fillon.
 
A França diz que não terminará a cimeira sem uma ferramenta forte para debelar a crise, mas da aliada Alemanha surgem rumores de algum pessimismo.
 
Enquanto isso David Cameron enfrenta uma rebelião eurocéptica interna. As eventuais alterações ao tratado – que se podem restringir aos países do Euro – estão a motivar os conservadores do partido do primeiro-ministro britânico a exigir um referendo sobre o Reino Unido na União Europeia.
 
 

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre