Última hora

Última hora

Rússia aponta o dedo aos Estados Unidos

Em leitura:

Rússia aponta o dedo aos Estados Unidos

Tamanho do texto Aa Aa

Vladimir Putin acusa os Estados Unidos de fomentarem a contestação contra as legislativas russas.

A secretária de Estado norte-americana disse que as eleições não foram livres nem justas.

Declarações, agora, criticadas pelo chefe de governo russo.

Putin diz que as palavras de Hillary Clinton foram um sinal de encorajamento para os ativistas, que a partir daí se começaram a mobilizar.

Segundo, os observadores internacionais as eleições ficaram marcadas por várias irregularidades.

A ONG russa, Observador do Cidadão, fala em manipulação dos resultados e diz que o partido no poder recolheu, afinal, menos de 30 por cento dos votos.

A contestação sobe de tom a cada dia que passa.

Uma nova manifestação está prevista para sábado. Mais de 30 mil pessoas já confirmaram, através da internet, a intenção de participar.

Criadores de redes sociais vieram, entretanto, a público dizer que estão a ser alvo de pressão por parte dos serviços de segurança.