Última hora

Última hora

Cameron isola-se da UE e bloqueia acordo a Vinte e Sete

Em leitura:

Cameron isola-se da UE e bloqueia acordo a Vinte e Sete

Tamanho do texto Aa Aa

Calma e harmonia só mesmo nas típicas fotografias de família com os líderes, porque o tom do desfecho desta cimeira europeia foi de separação.

Não vai haver uma alteração comunitária do Tratado de Lisboa para consolidar financeiramente os Vinte e Sete. Em vez disso, foi acordado um pacto orçamental, entre governos.

Herman Van Rompuy, o presidente do Conselho Europeu, explicou: o acordo assenta em “mais disciplina fiscal, mais sanções automáticas, mais rigor na vigilância. Será um Tratado aberto à participação dos países fora da zona euro, menos um.”

Esse “um” acabou por ter a força de muitos. O Reino Unido isolou-se dos parceiros europeus. David Cameron recusou submeter-se aos ditames financeiros previstos e, por sua vez, viu recusada a vontade de um regime de exceção.

Apesar do distanciamento britânico, Van Rompuy anunciou que “este tratado fiscal deverá estar assinado até ao próximo mês de março, senão mais cedo.”

Isto porque a rapidez do processo é um dos fatores prioritários. Angela Merkel diz-se satisfeita com o resultado da cimeira e confiante de que este pacto orçamental chegará para acalmar os mercados, que aguardam medidas urgentes de estabilização. Mesmo que a coesão europeia tenha voltado a sair delapidada desta cimeira.

artigos relacionados:
União de Estabilidade a 26