Última hora

Última hora

Confrontos em Bruxelas devido às presidenciais na R.D. do Congo

Em leitura:

Confrontos em Bruxelas devido às presidenciais na R.D. do Congo

Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas conheceu uma noite agitada devido às presidenciais na República Democrática do Congo. Uma manifestação de apoiantes de Etienne Tshisekedi na capital belga degenerou depois do anúncio da vitória de Joseph Kabila. A polícia deteve dois indivíduos por suspeita de lançarem cocktails molotov e mais de duzentas pessoas foram conduzidas até uma esquadra para controlos de identidade.
 
A tensão está ao rubro no país africano. Na capital, Kinshasa, os apoiantes de Tshisekedi recusam os resultados das presidenciais de 28 de Novembro, anunciados pela comissão eleitoral na sexta-feira, com três dias de atraso. O presidente cessante, Joseph Kabila, é creditado com 49 por cento dos votos, enquanto Etienne Tshisekedi reúne 32 por cento dos sufrágios.
 
O candidato derrotado não aceitou estes números e autoproclamou-se presidente eleito. Tshisekedi não vai recorrer ao Supremo Tribunal de Justiça, que deverá validar os resultados, uma vez que considera o tribunal “uma instituição privada de Kabila”. Kinshasa encontra-se atualmente sob apertada vigilância policial e militar.