Última hora

Última hora

Exilados cubanos lançam "Fogo da Liberdade" ao largo de Havana

Em leitura:

Exilados cubanos lançam "Fogo da Liberdade" ao largo de Havana

Tamanho do texto Aa Aa

O Dia Internacional dos Direitos Humanos, que hoje se celebra, foi assinalado pelos dissidentes cubanos que vivem nos Estados Unidos. Ontem, quatro embarcações do Movimento Democracia rumaram a Cuba para lançar um fogo-de-artifício a pouco mais de 12 milhas náuticas da costa de Havana.

Ao mesmo tempo, na capital cubana, duas dezenas de Mulheres de Branco, foram impedidas de desfilar por apoiantes do regime. As ativistas do movimento pela libertação dos presos políticos tinham planeado uma marcha até ao Malécon, a famosa avenida marginal de Havana, de onde era visível o fogo-de-artifício.

Apesar dos esforços do regime, muitos cubanos puderam ver o espetáculo simbólico.

“Penso que é algo bom. Tenho família lá e pode ser que estejam na frota a lançar os foguetes. Eu poderia responder-lhes daqui com fogo-de-artifício e desta forma poderíamos unir-nos” – afirma um habitante da capital cubana.

A polícia bloqueou algumas áreas da marginal para impedir o acesso à frente marítima, informou a blogger dissidente Yoani Sánchez. O governo de Havana considerou a frota “uma provocação”.