Última hora

Última hora

Costa do Marfim elege parlamento

Em leitura:

Costa do Marfim elege parlamento

Tamanho do texto Aa Aa

A Costa do Marfim vai às urnas, naquelas que são as primeiras eleições legislativas livres desde 2000.

São eleições que devem confirmar o poder da coligação que apoia o presidente Ouattara. O partido do presidente deposto Laurent Gbagbo decidiu boicotar.

As autoridades internacionais esperam cinco milhões de votantes, mas a afluência está a ser fraca, segundo os repórteres presentes nas assembleias de voto um pouco por todo o país.

A Costa do Marfim é o país mais desenvolvido da África Ocidental francófona e deve regressar ao crescimento económico, depois de um ano de recessão.

Alassane Ouattara foi eleito presidente nas eleições do ano passado, mas só chegou ao poder em abril, depois de bombardeamentos da França e da ONU que puseram fim à rebelião do ex-presidente Gbagbo, que não aceitou os resultados e manteve-se no poder.

Gbagbo foi capturado e está neste momento preso em Haia, enquanto aguarda um julgamento pelo Tribunal Penal Internacional.

A campanha eleitoral tem sido marcada por muitos incidentes. Há pelo menos cinco mortos a lamentar.

As eleições estão a ser acompanhadas por 150 observadores internacionais e 3000 marfinenses. Para garantir a segurança, foram destacados 7000 militares, apoiados pelas forças da ONU.