Última hora

Última hora

"Troika" pede mais austeridade à Grécia

Em leitura:

"Troika" pede mais austeridade à Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia terá de fazer um esforço sobre-humano face às novas exigências de austeridade feitas pela “troika” que está em Atenas para discutir o segundo plano de resgate.
 
A troika exige o despedimento de pelo menos 150 mil funcionários públicos nos próximos quatro anos. Fala-se também de fomentar o investimento público para relançar a economia. Segundo o ministro grego das Finanças, Evangelos Venizelos, é preciso “manter vivo o coração económico da Grécia que cria empregos e sustenta a economia real. Esta é a grande questão que discutimos com a “troika”, mas falamos também do programa de privatizações com os fundos estruturais, porque para continuar as privatizações tem de haver um mercado”.
 
A troika não está satisfeita com a gestão grega.
 
O programa de redução de efetivos da função pública não está a funcionar e os gastos do Estado subiram mais de 6% entre janeiro e novembro. O défice fixado para 2011 vai ficar muito acima dos 9% previstos e a economia continua a afundar. A Grécia está em recessão há quatro anos consecutivos e a taxa de desemprego vai já nos 17,5 por cento, com tendência para continuar a subir.