Última hora

Última hora

Jacques Chirac não recorre da condenação a dois anos de prisão com pena suspensa

Em leitura:

Jacques Chirac não recorre da condenação a dois anos de prisão com pena suspensa

Tamanho do texto Aa Aa

Jacques Chirac foi condenado a dois anos de prisão, com pena suspensa, pela criação de empregos fictícios quando era presidente da Câmara de Paris, mas já anunciou que não vai recorrer da condenação.

Num comunicado, o ex-presidente francês

contesta “categoricamente” a decisão judicial, mas afirma já não ter forças para enfrentar novamente os juízes na “luta pela verdade”.

De visita ao Brasil, o primeiro-ministro francês, François Fillon, reagiu à condenação do ex-chefe de Estado.

“Eu não costumo fazer comentários sobre decisões de justiça. Mas penso que esta chega muito tarde, mais de 20 anos após os factos. Na minha opinião, esta decisão não vai mudar a relação pessoal que existe entre os franceses e Jacques Chirac.”

Candidato socialista às presidenciais do próximo ano, François Hollande defendeu que “fez-se justiça e tinha que ser feita. É verdade que este veredicto é severo, é ao mesmo tempo criminal e moral, e deixa marcas na pessoa. Por isso tenho um pensamento para ele, mesmo que justiça tenha sido feita.”

Jacques Chirac, atualmente com 79 anos, foi considerado culpado de desvio de fundos públicos e abuso de confiança. A condenação é relativa à criação de empregos fictícios remunerados pela Câmara de Paris, no início da década de 90.