Última hora

Última hora

Chamas da violência consomem vidas e património no Egito

Em leitura:

Chamas da violência consomem vidas e património no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

Os confrontos no Cairo continuam pelo segundo dia consecutivo. Pelo menos 9 pessoas já perderam a vida. A violência segue-se aos 10 meses de tensão depois da revolta popular que derrubou o presidente Hosni Mubarak. Os generais que o substituíram não colhem a simpatia de muitos populares que os acusam de empatarem o processo de transição.

O primeiro-ministro faz um apelo. “Peço a todas as forças políticas para protegerem o Egito. O que está a acontecer não faz parte da revolução. Antes pelo contrário, é contra a revolução”, referiu Kamal el-Ganzouri.

Mesmo depois de uma segunda fase das legislativas já concluída sem grandes problemas, sangue e lágrimas é o que se assiste no maior país árabe do mundo. Este sábado foi a enterrar um clérigo islâmico, um dia depois de ter sido alegadamente abatido a tiro pelo exército durante confrontos.