Última hora

Última hora

Comunistas russos designam candidato às presidenciais

Em leitura:

Comunistas russos designam candidato às presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas manifestaram-se este sábado no centro de Moscovo contra o que dizem ter sido eleições legislativas russas fraudulentas do início de dezembro.

De acordo com as autoridades, seguindo um apelo do partido liberal Iabloko, compareceram no protesto 1500 pessoas, mas um jornalista da AFP deu conta do dobro. Apesar de tudo, esteve longe do sucedido nas últimas manifestações que reuniram cerca de 50 mil pessoas.

Este sábado, em congresso, o partido comunista designou oficialmente o seu líder Guennadi Ziouganov como candidato presidencial.

Ziouganov é apontado como o maior rival de Vladimir Putin à mais alta magistratura da nação. “Estamos a viver numa época de domínio sem limites do capital. Começou com o colapso da União Soviética. Hoje, podemos facilmente chamar de imperialismo ao sistema económico. Pressiona países e nações com a ajuda dos sistemas de crédito, mecanismos monetários e especulações nos mercados bolsistas”, referiu Ziouganov.

É a quarta ocasião que Guennadi Ziouganov se candidata ao Kremlin, mas desta vez parece haver uma atmosfera diferente.

É que apesar do partido de Vladimir Putin ter triunfado nas legislativas e de ser o favorito para regressar à cadeira do poder nas presidenciais de março, a oposição política saiu motivada com um resultado aquém do esperado do partido no poder com a perda da maioria qualificada de dois terços no parlamento russo.

As últimas eleições foram igualmente alvo de graves acusações de fraude, pelo que Vladimir Putin sugeriu a instalação de câmaras de vigilância nas assembleias de voto com o objetivo de acabar com o clima de suspeição nos processos eleitorais russos.