Última hora

Última hora

Iémen testa frágil cessar-fogo

Em leitura:

Iémen testa frágil cessar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

A hora é de guardar as armas, retirar e respeitar o plano de transição acordado com a renúncia ao poder do presidente Ali Abdullah Saleh.

O Iémen testa um frágil cessar-fogo numa contagem decrescente para as eleições presidenciais de 21 de fevereiro depois de quase um ano de protestos contra o regime que dividiram o país, incluindo as forças armadas.

Os países do Conselho de Segurança das Nações Unidas mais a Alemanha terão proposto um plano para reconciliar os militares após dissidentes se terem insurgido contra o regime.

O plano inclui um roteiro de reestruturação da Marinha, do Exército e Força Aérea, que são controlados pela família de Abdulah Saleh.

E apesar de existir um caminho aceite pelas partes para resolver o conflito, os protestos ainda se fazem sentir na capital Sanaa. É que nem todos estão satisfeitos com o acordo de partilha do poder assinado em Riade, que concede imunidade a Saleh.