Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

O governo Checo declarou 3 dias de luto nacional pela morte do antigo presidente Vaclav Havel.
 
O homem que liderou a Checoslováquia na transição do comunismo para a democracia desapareceu domingo, aos 75 anos, vítima de doença prolongada.
 
Centenas de pessoas perfilam-se para entrar na igreja de Santa Ana, em Praga, para se despedirem do político, escritor e filósofo, que nunca deixou de lutar pelos direitos humanos.
 
Para esta checa, “o presidente Havel foi um símbolo ou um exemplo de alguém que conseguia viver em harmonia com a própria consciência. Mesmo que o percurso seja difícil, continua a valer a pena.”
 
Um homem realça que sempre gostou “do presidente Havel pois foi ele que contribuiu para a nossa libertação.”
 
Na quarta-feira, início dos três dias de luto nacional, o corpo de Vaclav Havel será trasladado para o Castelo de Praga onde ficará até sexta-feira, altura das exéquias oficiais.
 
O governo da Eslováquia, também, declarou o dia do funeral como dia de luto nacional.
 
Vaclav Havel presidiu à Checoslováquia depois da queda do comunismo até ao final de 1992, altura em que esta antiga república soviética se dividiu em República Checa e Eslováquia.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|