Última hora

Última hora

Homenagem a Vaclav Havel

Em leitura:

Homenagem a Vaclav Havel

Tamanho do texto Aa Aa

Os checos choram a morte do antigo presidente Vaclav Havel.

O homem que liderou a Checoslováquia na difícil transição do comunismo para a democracia desapareceu domingo, aos 75 anos, vítima de doença prolongada.

Até ao fim da vida, Havel, político, escritor e filósofo, nunca deixou de lutar pelos direitos humanos.

Um símbolo de esperança para os compatriotas, como confirma este checo: “Ele dá esperança a muita gente mas, claro, que as coisas mudam.”

A morte do antigo presidente ocupa as primeiras páginas dos jornais que consagram Vaclav Havel como o “Checo mais importante da segunda metade do século XX”.

“Ele mudou o nosso país para melhor. É uma pena. Gostávamos, todos, muito dele” assegura uma mulher.