Última hora

Última hora

Ativistas acusam KGB de sequestro e humilhação

Em leitura:

Ativistas acusam KGB de sequestro e humilhação

Tamanho do texto Aa Aa

Três ativistas do grupo Femen terão sido sequestradas por agentes dos serviços secretos da Bielorrússia. As mulheres que horas antes se tinham manifestado em frente à sede do KGB, em Minsk, foram detidas e, alegadamente, obrigadas a despir-se, regadas com petróleo e ameaçadas de que lhes ia ser ateado fogo.

“Ameaçaram-nas com uma faca e, mais tarde, cortaram-lhes o cabelo com ela. Depois, bateram-lhes e deixaram-nas sem roupas, dinheiro, telemóveis ou documentos na floresta”, acusa a ativista do Femen Oleksandra Shevchenko.

As ativistas que defendem os direitos das mulheres e dos opositores políticos foram encontradas a trezentos quilómetros de Minsk. Apresentavam alguns hematomas.

A capital bielorrussa foi também palco de outra manifestação na segunda-feira. Um protesto pacífico para assinalar o aniversário da repressão policial que se seguiu às eleições presidenciais.

Alexander Lukashenko foi reeleito para um quarto mandato em 2010. Milhares de pessoas saíram às ruas na maior manifestação em uma década. Sete dos nove candidatos que enfrentaram Lukashenko foram detidos depois das eleições. Dois deles ainda estão na prisão.