Última hora

Última hora

Ativistas do Femen já estão em Kiev

Em leitura:

Ativistas do Femen já estão em Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

As três ativistas do grupo Femen, que alegadamente tinham sido raptadas, segunda-feira, em Minsk, pelos serviços secretos da Bielorrússia, já retornaram a Kiev, na Ucrânia.

As três mulheres, que habitualmente realizam protestos com os seios descobertos, dizem terem sido levadas para uns bosques e agredidas, com paus, por vários homens.

Oxana Shachko afirma que “eles derramaram um antissético verde nas nossas cabeças e depois cortaram-me o cabelo com uma faca.”

Inna Shevchenko conta ainda que “depois disseram-nos para despirmos as roupas da cintura para baixo e para nos voltarmos.”

E esse, conta Shachko, “foi o momento mais horrível pois pensámos que nos iam violar. Eles demonstraram com os seus atos, de que o iriam fazer. Bateram-nos com paus. Ainda temos as marcas…”

Foi depois de protestarem em frente à sede do KBG, em Minsk, que as ativistas dizem ter sido raptadas.

As mulheres foram à capital bielorrussa assinalar o aniversário da repressão policial que se seguiu às eleições presidenciais e que deu a vitória a

Alexander Lukashenko.