Última hora

Última hora

China vence privatização da EDP

Em leitura:

China vence privatização da EDP

Tamanho do texto Aa Aa

Um negócio da China. O governo português decidiu vender à China Three Gorges a participação de 21,35% na EDP, por 2,7 mil milhões de euros. O Estado mantém ainda quatro por cento, que venderá no próximo ano.

Na corrida à privatização da elétrica estavam também os alemães da E.On e os brasileiros da Eletrobras e da Cemig. Mas o governo considerou que a proposta chinesa era “a mais forte em termos globais”, a começar pelo preço de 3,45 euros por acção.

Os chineses passam a ser os principais acionistas da EDP, neste que é o maior negócio do ano em Portugal.

A proposta do grupo, que gere a gigantesca barragem das Três Gargantas, inclui ainda apoios financeiros de vários milhares de milhões de euros, um pacote industrial e a construção de uma fábrica de turbinas eólicas em Portugal.

Com a compra, a China Three Gorges entra no mercado europeu das energias renováveis e torna-se líder mundial do setor.

Com o anúncio as ações da EDP Energia dispararam na bolsa lisboeta.