Última hora

Última hora

Empresas francesas boicotadas na Turquia

Em leitura:

Empresas francesas boicotadas na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

A aprovação, pelo parlamento francês, do decreto-lei que penaliza a negação da existência do genocídio, pode repercutir-se nos interesses franceses na Turquia.

Os turcos não gostaram da referência ao genocídio arménio de 1915 e prometem boicotar as empresas e produtos franceses, como confirma este turco: “Estava a pensar mudar de carro. Já fui representante da Renault. Depois desta decisão do parlamento francês, mudei de ideias. Não comprarei um carro francês.”

O escritor e antigo embaixador turco em Roma, Inal Batu acredita que as relações franco turcas irão sofrer um revés e que a Turquia vai retaliar, visando as empresas francesas a operar no país.

“A amizade dura há décadas. Somos amigos e aliados da França mas isto foi um grande golpe nas nossas relações. Esperemos que o bom senso no Senado prevaleça e que esta lei seja bloqueada. É claro o que deve ser feito: a Turquia tem de encontrar maneiras de afastar as empresas francesas dos grandes contratos. Estou certo de que fará isso,” assegura Inal Batu.

Numa altura de crise, a tensão política entre Paris e Ancara pode resultar em dificuldades financeiras para as empresas francesas que vêm assim boicotada a atividade no mercado turco.