Última hora

Última hora

Iraque: Atentados provocam 72 mortos

Em leitura:

Iraque: Atentados provocam 72 mortos

Tamanho do texto Aa Aa

Subiu para 72 o número de mortos provocados pela vaga de atentados que se registaram quinta-feira, em Bagdade, no Iraque.

Segundo o novo balanço oficial, o número de feridos ronda as duas centenas.

De acordo com as autoridades os atentados ocorreram numa hora de grande movimento e aparentemente coordenados.

As explosões coincidem com uma crise que ameaça a frágil trégua das várias forças políticas e fez aumentar o receio do regresso de violência interreligiosa.

Este iraquiano diz que os governantes devem “sentar-se e resolver os seus problemas políticos” e que “as explosões não resolvem os problemas.”

O Iraque está dividido em três principais grupos étnicos: os xiitas, os sunitas e os curdos.

As tensões entre xiitas e sunitas ameaçam a estabilidade política do país e atingiram o auge na segunda-feira quando foi emitido um mandado de captura contra o vice-presidente sunita Tarek al-Hashemi.

Depois da divulgação do mandado, o bloco laico Iraqiya, a que pertence Hashemi, anunciou um boicote ao governo. O grupo dirigiu uma violenta crítica ao governo de Nuri al-Maliki.

O primeiro-ministro já ameaçou substituir os nove ministros pertencentes ao Iraqiya, caso continue a boicotar o governo de unidade.

O Iraque mergulhou numa grave crise política dias depois da saída dos soldados norte-americanos do país. Os Estados Unidos já apelaram à calma e ao diálogo, na crise que opõe xiitas e sunitas.