Última hora

Última hora

Cuba em suspenso

Em leitura:

Cuba em suspenso

Tamanho do texto Aa Aa

No último plenário do ano da Assembleia Nacional de Cuba Raul Castro poderá aprovar a revisão das políticas migratórias.

Um dos objetivos é reduzir as restrições que não permitem aos cubanos saírem da ilha.

A medida é recebida com entusiasmo. Um cubano explica: “já passaram 50 anos. Agora vão mudar as leis e isso é bom para todos. Eu próprio tenho família no estrangeiro. Seria bom puder visitar a minha família. sou a favor.”

Um outro, mais jovem, diz: “seria ótimo para a sociedade cubana, para o seu desenvolvimento. Toda a gente tem o direito de viajar, de ver outros países, seja porque razão for: ver a família, por razões económicas, para trabalhar, acho que ajudaria imenso o desenvolvimento da sociedade.”

Uma jovem acrescenta: “quero viajar, conhecer outros países, a minha família que está no estrangeiro. É ótimo.”

Cerca de 2 milhões de cubanos e descendentes vivem no exterior, a maioria nos Estados Unidos. Mas, ao contrário de Cuba, Washington pretende restringir, novamente, as viagens para este país. A Casa Branca alega questões económicas.