Última hora

Última hora

Mulheres francesas aconselhadas a remover próteses mamárias

Em leitura:

Mulheres francesas aconselhadas a remover próteses mamárias

Tamanho do texto Aa Aa

Não foi num registo alarmante, mas o Ministério da Saúde francês lançou a seguinte recomendação: as mulheres com implantes mamários da marca PIP devem retirá-los.

O repto abrange cerca de trinta mil francesas que poderão solicitar a intervenção gratuitamente. Em causa, está a suspeita de que o gel utilizado nas próteses pode provocar inflamações e rutura dos implantes. Há mesmo casos de cancro cuja alegada associação à mesma marca está a ser estudada.

Alexandra Blachère, que preside a um grupo de apoio a mulheres envolvidas, garante que o problema “não atinge só a França. A PIP estava em terceiro, a nível mundial, com exportações na ordem dos 87 por cento. Poderá haver entre 300 mil a 400 mil vítimas.” Alexandra afirma que já foi contactada por pessoas de Espanha, Itália, e que o assunto está também a causar celeuma na Venezuela, Brasil e Ucrânia.

Na verdade, a polémica não vem de agora. As dúvidas provocaram o colapso financeiro da PIP, que foi forçada a fechar portas no ano passado.

A recomendação das autoridades francesas é anunciada como uma medida preventiva, não como um apelo com caráter de urgência.