Última hora

Em leitura:

Coreia do Norte vive luto dramático


Coreia do Norte

Coreia do Norte vive luto dramático

São imagens raras de vulnerabilidade, aquelas que a televisão norte-coreana difundiu, cinco dias após o anúncio da morte de Kim Jong-Il.

No mausoléu, em Pyongyang, as manifestações de luto, por parte de civis e militares, são dramáticas. Mesmo o homem que assume agora o título de “comandante supremo”, Kim Jong-Un, filho do ditador, se mostra visivelmente comovido.

A cúpula do regime comunista deverá repartir-se num triunvirato entre o jovem Kim Jong-Un, que se supõe ter apenas 29 anos, o seu tio Jang Song-Thaek, e o marechal Ri Yong-Ho.

No meio da tristeza coletiva, os habitantes da capital tiveram direito a uma espécie de presente: o acesso à compra de peixe, um alimento considerado de luxo, num país profundamente empobrecido. As autoridades norte-coreanas afirmam que esta iniciativa tinha sido decidida pelo próprio Kim-Jong-Il, dias antes da sua morte.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Raúl Castro anuncia amnistia em Cuba