Última hora

Última hora

Fundador da PIP torna-se foragido da justiça

Em leitura:

Fundador da PIP torna-se foragido da justiça

Tamanho do texto Aa Aa

O homem responsável pela produção dos controversos implantes mamários PIP vai ser alvo de um processo, interposto pela Segurança Social francesa.

Jean-Claude Mas, de 72 anos, está em parte incerta. É também procurado pela Interpol, na sequência de um outro caso, relacionado com condução em estado de embriaguez.

Mas fundou a PIP, uma marca entretanto extinta, que produziu próteses mamárias suspeitas de provocar inflamações, de agravar o risco de ruturas e, mesmo, de associação a casos de cancro.

O cirurgião plástico francês Patrick Baraf afirma que Mas enganou vários profissionais, distribuindo brochuras duvidosas sobre a qualidade dos materiais que utilizava, sendo que ninguém apurava a veracidade das informações. Baraf salienta também que não se trata, propriamente, de um domínio experimental, e que Jean-Claude Mas não pertencia ao setor médico, era antes “um comerciante que fazia negócio.”

O Ministério da Saúde francês recomendou a remoção das próteses, numa medida que abrange cerca de 30 mil mulheres que podem solicitar a intervenção gratuitamente. Mas 90 por cento da produção da PIP destinava-se à América do Sul e à Europa de Leste, estimando-se a sua utilização em mais de 300 mil implantes.