Última hora

Última hora

Violência no Congo contra apoiantes de Tshisekedi

Em leitura:

Violência no Congo contra apoiantes de Tshisekedi

Tamanho do texto Aa Aa

No Congo, esta sexta-feira, a polícia impediu uma tentativa de reunião dos partidários de Etienne Tshisekedi num estádio de Kinshasa.

Tshisekedi, que rejeitou a reeleição de Joseph Kabila, alegando irregularidades também denunciadas por observadores internacionais, autoproclamou-se presidente da República Democrática do Congo e pretendia fazer o juramento.

Uma mulher diz que foi ao juramento do Presidente Tshisekedi mas que a polícia entrou a matar. Fala de tanques e de canhões de água. Para dispersar os populares a polícia usou gás lacrimogéneo e fez dezenas de detenções.

As autoridades tinham proibido esta ação dizendo que o país já tem um presidente eleito que fez o juramento.

O atual presidente foi oficialmente reeleito com 48,95% dos votos contra 32,33% do seu opositor. O chefe de Estado foi empossado na terça-feira, em Kinshasa.