Última hora

Última hora

Mubarak regressa à barra do tribunal

Em leitura:

Mubarak regressa à barra do tribunal

Tamanho do texto Aa Aa

Após quase dois meses de interrupção o julgamento do antigo presidente egípcio foi retomado esta quarta-feira.

Abuso de poder durante três décadas e a morte de cerca de 850 opositores do regime em fevereiro passado são algumas das acusações que enfrenta.

Para além de Mubarak, compareceram também os seus dois filhos, Gamal e Alaa, para além do antigo ministro do Interior assim como destacados elementos da polícia.

Fora do tribunal manifestantes e familiares das vítimas da repressão gritaram palavras de ordem contra o antigo líder.

“É uma idiotice. De cada vez que cá vimos há atrasos e agora chegámos ao final do ano e ainda ninguém foi condenado. Infelizmente a 25 de janeiro terá lugar uma revolução ainda maior do que a última”, afirmou um dos manifestantes à porta do tribunal.

Mas apesar do desânimo há quem ainda acredite no sistema judicial. Uma outra manifestante afirma que concorda com o julgamento e que o Egito é um país de leis. Para ela o importante é aguardar agora pela decisão do juiz.

Igualmente presentes no exterior do tribunal estiveram apoiantes de Mubarak que, ao contrário do que aconteceu em ocasiões anteriores, não se envolveram em confrontos.

Para muitos egípcios, o julgamento de Mubarak irá contribuir para curar algumas das feridas abertas durante as três décadas que passou no poder.

A próxima sessão está marcada para o dia 2 de janeiro.