Última hora

Última hora

Acordo de governo na Bósnia Herzegovina abre via da aproximação à UE

Em leitura:

Acordo de governo na Bósnia Herzegovina abre via da aproximação à UE

Tamanho do texto Aa Aa

A Bósnia Herzegovina pôs fim a uma longa crise política e espera agora aproximar-se da União Europeia.

Os líderes políticos das três principais comunidades – sérvia, croata e muçulmana – chegaram a acordo para a formação de um governo central, 14 meses depois das eleições legislativas.

O acordo permitirá também evitar o colapso financeiro do país, ao permitir a aprovação de um orçamento de Estado e a realização de reformas essenciais para desbloquear empréstimos do Fundo Monetário Internacional e da União Europeia.

O líder dos sérvios da Bósnia, Milorad Dodic, sublinhou que “o novo Conselho de Ministros que será em breve formado poderá requerer o estatuto de candidato à União Europeia. Isso é o ponto-chave do acordo obtido e [o objetivo é] continuar a trabalhar com o ambiente positivo que foi criado”.

Desde o fim da guerra, em 95, a Bósnia é composta por duas entidades, a Republika Srpska e a Federação Croato-Muçulmana, sem um verdadeiro poder central.

É o único país dos Balcãs ocidentais que ainda não pediu o estatuto de candidato à adesão ao bloco europeu.

O acordo obtido esta quarta-feira foi saudado pela diplomacia europeia, ao abrir a via à reaproximação.

O posto de primeiro-ministro será atribuído ao principal partido croata e os nove ministérios serão distribuídos por representantes das três comunidades.